Instituto Faz Bem - (31) 3275-2475 | IME - (31) 3262-3555

1-Não crie muitas expectativas para esse momento. Você pode se frustrar. Saiba que em média, na primeira refeição, as crianças aceitam um volume de aproximadamente 2 colheres de sopa.

2-Entenda que qualquer coisa que não for leite, pode ser estranha ao paladar do seu bebê. É por isso que ele faz careta. Ele estranha o sabor, a textura e a consistência. Não tem nada a ver com seus dotes culinários e nem com as preferências dele nesse começo.

3-Varie o cardápio, nada de limitar a alimentação do seu filho a 5 ou 6 vegetais. Seja ousada! Crie uma biblioteca de sabores na mente da sua criança. Quanto mais sabores ela conhecer agora, menor a chance de ela ser seletiva no futuro.

4-Nada de peneirar ou liquidificar a comida. Os pedacinhos incentivam a mastigação.

5-Deixe a criança pegar na comida e esqueça a bagunça. No começo tudo é uma grande brincadeira.

6- Saiba que antes de um ano o alimento que complementa o leite e não o leite complementa o alimento. Isso significa que o leite ainda é a principal fonte de nutrientes da criança.

7-Jamais force o seu filho a comer. Acredite que somente ele sabe do quanto precisa.

8- Não fique narrando a refeição inteira. Isso pode aumentar o stress. Às vezes as novidades precisam de silêncio.

9-Lembre-se que a forma como a introdução alimentar for conduzida, pode determinar o vínculo que a criança terá com o alimento para o resto da vida.

10-Mantenha a calma e jamais compare sua criança com as outras. Cada criança se comporta de uma forma diferente. Evite comparar seu filho até com ele mesmo. Crianças não são iguais todos os dias.