Instituto Faz Bem - (31) 3275-2475 | IME - (31) 3262-3555

Ser nutricionista infantil na maior parte do tempo é maravilhoso. Em meu consultório conheço famílias incríveis, tenho resultados maravilhosos e faço verdadeiros amigos.

Na maioria das vezes as consultas são divertidas e a gente dá boas risadas, mas existe um lado negro nessa história. Um lado que poucas pessoas conhecem.

Quem acha que criança não tem problema, está redondamente enganado.

Em minha humilde opinião é impossível ajudar alguém sem entender minimamente o contexto em que essa pessoa está inserida. E é aí que me deparo com tantas famílias destruídas, casamentos arruinados, crianças depressivas, traumatizadas, se auto-mutilando, tentando suicídio, e em uso de medicação psiquiátrica pesada. É abandono de incapaz, alienação parental, filhos órfãos de pais vivos, abusos… Crianças chorando compulsivamente pela morte de pessoas que se foram e deixaram um buraco em seus corações, ou pela demissão de uma babá que foi como uma segunda mãe. Crianças que tem tudo que o dinheiro pode pagar, mas dariam tudo para viver aquelas coisas que dinheiro nenhum paga.

É tanta briga, discussão, falta de controle… Tanta mãe cheia de culpa, se sentindo desvalorizada e julgada pela sociedade. Pais desesperados de amor por seus filhos, mas que não conseguem se expressar porque nunca se sentiram amados, porque cresceram apanhando e tem dificuldade de ter tempo de qualidade… É tanto bullying, tanta solidão, tanta lágrima…

Às vezes chora a criança, chora os pais e eu choro também.

Tem problemas que não tenho a solução. Às vezes a dificuldade alimentar é só a pontinha do iceberg. Sempre ajudo como posso. Mas às vezes a única coisa que posso fazer é abraçar bem apertado, não julgar e oferecer minha solidariedade. Por trás de uma criança que sofre sempre existe um adulto ferido! Peço a Deus todos os dias que me dê um olhar empático.

Me tornei Coach para ter mais ferramentas para ajudar essas famílias, meu desejo é plantar a sementinha da transformação em cada família que passa por mim.

Posts Relacionados